Bem-estar

01/08/2016 10h00

Chega de sorrir amarelo

Cada dia mais pessoas recorrem a tratamentos estéticos e terapêuticos para os dentes. Conheça os mais populares e as suas principais vantagens.

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Dente

O clareamento dental garante dentes mais brancos e proporciona um sorriso mais bonito.

Ter um sorriso bonito não é somente questão de estética, mas também de saúde. Portanto, para aumentar sua autoestima e poder sorrir à vontade, muitas pessoas estão aderindo às técnicas da odontologia para ter dentes brancos, saudáveis e alinhados. Conheça os principais recursos tecnológicos disponíveis nas clínicas dentárias.

Clareamento dental

O clareamento dental garante dentes mais brancos e proporciona um sorriso mais bonito. A forma mais comum de se clarear os dentes se chama caseira, mas é feita no consultório do dentista, com placas (moldeiras) que contêm produtos clareadores.

É um tratamento eficaz e duradouro, desde que a pessoa siga as recomendações e não consuma com frequência produtos que possam manchar seus dentes (café, cigarro, chás). Deve ser feita escovação com cerdas macias e técnicas refinadas, conforme prescrição do dentista.

É importante retornar periodicamente ao consultório para avaliar a necessidade de retoque, a fim de que a tonalidade fique mais clara.

Existem tratamentos clareadores disponíveis em farmácias, drogarias e supermercados, mas é importante sempre manter acompanhamento com o dentista. Assim, o clareamento é feito de maneira segura, eficiente e duradoura. Esses produtos são tóxicos e podem prejudicar seus dentes se não forem bem administrados.

Aparelhos ortodônticos

Também é bastante comum na odontologia o uso de aparelhos ortodônticos. Eles visam corrigir a posição dos dentes, obtendo-se assim melhor estética, equilíbrio e função.  Os aparelhos melhoram a harmonia dos dentes entre si e em relação aos lábios, bochechas e língua.

Eles podem ser fixos ou móveis, sendo colados nos dentes ou encaixados na boca, respectivamente.

A moda entre os adultos são os aparelhos móveis e invisíveis, que tiveram mais aceitação do que os modelos anteriores, aparentes. Eles são trocados a cada quinze dias, sendo retirados apenas para comer e higienizar os dentes. Porém, esses aparelhos ortodônticos só resolvem disfunções simples.

Restauração da forma

A odontologia também se responsabiliza por restaurar a forma dos dentes, quando ocorrem alterações, perda de estrutura ou má posição. Essa restauração pode acontecer com material esculpido diretamente na boca do paciente ou por próteses feitas em laboratório (coroas, facetas ou lentes de contato dentárias).

As lentes de contato dentárias são a melhor alternativa para preservar a estrutura em dentes mal espaçados ou irregulares. São finas placas de porcelana que também corrigem manchas, imperfeições, lascas e fraturas.

Depois de colada, a lente dentária adquire resistência semelhante à de um dente natural e pode durar até dez anos, aproximadamente, dependendo da manutenção.

Reposição

Porém, quando há cáries ou fraturas nos dentes, a solução é fazer a reposição com prótese. Ela garante a estética e a função do dente perdido, especialmente na mastigação. A prótese pode ser móvel ou fixa, sendo encaixada em dentes naturais ou implantes em ambos os casos.

A colocação da prótese na gengiva é feita por fixação de parafuso de titânio, ou seja, ela é colocada sobre este parafuso. A forma mais utilizada na odontologia é fixada por meio de grampos metálicos. O tipo móvel é usado quando a prótese se fixa na boca por grampos de acrílico, sem metal, na cor mais próxima do dente. Isto visa especialmente à estética.

Também pode ser utilizada uma prótese temporária, por poucos meses. Sua indicação é feita enquanto o paciente aguarda a prótese definitiva, visando à reposição dos dentes por este período.

Plástica de gengiva

Outro recurso, este mais direcionado às gengivas, é a plástica. Ela ocorre quando há necessidade de correção da proporção da gengiva, gerando melhor equilíbrio visual.

A gengiva é o tecido que circunda os dentes e às vezes ela pode ser trabalhada para corrigir dentes muito pequenos, que conferem sorrisos infantis a adultos. Outra indicação é quando as gengivas estão retraídas, gerando dentes compridos em excesso e pouco bonitos.

Quando a odontologia estética é indicada?

Recomenda-se que a procura pelo dentista ocorra quando se quer melhorar a estética facial e bucal, tanto em casos dolorosos quanto para melhorar a funcionalidade dos dentes. É imprescindível buscar auxílio quando houver prejuízo na aparência ou nas funções dentárias, já que ambas caminham juntas.

Lembre-se: um sorriso bonito aumenta a autoestima e melhora seu processo de mastigação, facilitando a digestão dos alimentos. Cuide-se, mantenha sua saúde bucal em dia!

X