Saúde Integral

18/07/2016 08h00

Índice glicêmico, você sabe como ele interfere no seu peso?

Descubra que relação ele tem com o ganho de peso e veja quais são os alimentos que possuem baixos índices em sua composição.

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Rosc

Quando a pessoa é diabética, ela precisa repor a insulina no organismo, já que não possui produção suficiente ou o corpo não consegue utilizá-la adequadamente.

Você já deve ter ouvido falar que os alimentos integrais são altamente recomendáveis em nossa alimentação, sendo preferidos aos que são feitos com farinha branca. Mas o que isso tem a ver com o índice glicêmico? A seguir você saberá o que é insulina, como ela age no seu organismo e por que os alimentos com alto índice glicêmico podem favorecer o ganho de peso.

O que é insulina?

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas. Ela permite a entrada de glicose (açúcar) nas células, para que seja transformada em energia. Quando a pessoa é diabética, ela precisa repor a insulina no organismo, já que não possui produção suficiente ou o corpo não consegue utilizá-la adequadamente.

Como a insulina age no organismo?

Ela funciona como uma chave, abrindo as fechaduras das células e permitindo que recebam glicose. Se não há funcionamento correto, o organismo tende a acumular açúcar na corrente sanguínea e, em longo prazo, podem aparecer complicações na saúde.

A insulina também auxilia na construção dos músculos, mantendo-os saudáveis. Caso a insulina esteja em falta ou em número insuficiente, eles ficarão fracos e não poderão recuperar seu tamanho normal em caso de doença, feridas ou cirurgia.

O que é índice glicêmico?

Agora que você já sabe o que é insulina e como ela age no organismo, podemos finalmente falar sobre o índice glicêmico.

O índice glicêmico é a velocidade com que o corpo transforma carboidratos em açúcar. Esse índice é medido de 0 a 100, sempre após a ingestão de alimentos. Quando há alto índice glicêmico, podemos dizer que a taxa de conversão em açúcar é alta. Assim, como há sobra de glicose, o corpo tende a armazená-la em forma de gordura.

Porém, se os carboidratos demoram a ser digeridos e absorvidos, o aumento de açúcar na corrente sanguínea é gradual. Alimentos com baixo índice glicêmico são recomendados para nossa dieta diária, já que melhoram as taxas de glicose e gorduras em todas as pessoas, especialmente nos diabéticos.

Como o índice glicêmico pode interferir no peso

Conforme citamos acima, alimentos com alto IG são absorvidos rapidamente pelo sangue e acumulados em forma de gordura. Se ela não for gasta, poderá gerar aumento de peso.

Portanto, alimentos com baixo IG favorecem a manutenção e perda de peso corporal, pois promovem maior saciedade e reduzem a fome. Além disso, tornam o organismo resistente à insulina (diminuindo as chances de se desenvolver a diabetes do tipo 2 e doenças cardíacas).

Como reduzir o Índice Glicêmico

Se você deseja perder peso de forma saudável ou simplesmente quer manter sua saúde em dia, pode iniciar o quanto antes uma dieta balanceada, rica em alimentos de médio ou baixo índice glicêmico.

Porém, para saber a melhor forma de mudar sua alimentação, recomendamos a consulta com um nutricionista. O profissional saberá elaborar cardápios adequados e personalizados para você, balanceando as quantidades de alimentos.

É importante ressaltar que o consumo de água deve ser aumentado com a ingestão de fibras e oleaginosas, para que não haja inchaço abdominal e gases. Você perceberá melhora de sua saúde em pouco tempo!

Quais alimentos são recomendados?

Para manter sua saúde e seu peso corporal em dia, é recomendada, preferencialmente, a ingestão de alimentos com baixo índice glicêmico, ou seja, que transformam de forma lenta os carboidratos em açúcar.

Eles possuem baixo valor de carboidratos, sendo ricos em gorduras e proteínas. Exemplos: oleaginosas (castanhas, nozes, amendoins etc.), batata doce, proteínas animais e provenientes de leite ou seus derivados.

Os alimentos com médio índice glicêmico possuem moderado teor de carboidratos e alta concentração de fibras. Fazem parte desta classificação os alimentos feitos com farinha integral (massas, pães, biscoitos, bolos etc.), leguminosas como feijão e grão-de-bico e algumas frutas.

Porém, os alimentos que devem ser evitados sempre que possível, devido ao seu alto IG, são aqueles que possuem alta taxa de carboidratos, como açúcar refinado, alimentos feitos com farinha branca, doces e algumas frutas (suco de laranja).

Os alimentos de alto índice glicêmico podem ser consumidos de forma saudável desde que seu uso seja anterior à prática de exercícios físicos. Assim, o atleta tem energia imediata para seu treino e nada será armazenado em forma de gordura.

X