Planeta

19/01/2016 16h25

O Mar Agoniza

A Poluição dos oceanos atingiu um ponto crítico. Precisamos ajudar!

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Mares1

Nos últimos 30 anos, as águas oceânicas receberam uma enorme quantidade de poluição, fazendo com que a regeneração aquática já não ocorra de maneira tão eficaz.

A natureza é incrível e possui capacidade de se regenerar em diferentes tipos de ecossistemas. Quando falamos de mares e oceanos, isso não é diferente, porém, nos últimos 30 anos, as águas oceânicas receberam uma enorme quantidade de poluição, fazendo com que a regeneração aquática já não ocorra de maneira tão eficaz.

Os mares e oceanos sempre foram vitais a vida humana, e ainda continuam a desempenhar um papel fundamental na sociedade. Mesmo sendo de suma importância, as águas marítimas não têm sido preservadas, e estima-se que cerca de 14 bilhões de toneladas de poluentes acometem os oceanos anualmente.

Recentemente a revista científica Science divulgou um panorama dos impactos sofridos nos mares e oceanos de todo o mundo. A reportagem teve como base um estudo realizado por cientistas da Universidade da Califórnia e revelou que cerca de 41% de toda a área marinha já sofreu algum tipo de impacto ambiental.

Principais formas de poluição marinha?

  • Combustíveis fósseis, petróleo e demais produtos químicos vazados de plataformas de exploração, navios e em oleodutos ou então descartados de forma proposital. A esse fenômeno se dá o nome de maré negra;
  • Lixos, materiais como vidro, ferros e principalmente plásticos que são jogados por pessoas que estão em navios ou então na praia;
  • Lançamento de esgoto industrial e doméstico sem que haja tratamento. A maioria dos esgotos que chegam aos mares e oceanos foram lançados primariamente nos rios, que através de seus fluxos naturais acabam por levar toda a contaminação às águas marinhas;
  • Deposição de resíduos tóxicos e radioativos ou então perda acidental de submarinos e navios nucleares;
  • Descarte de lama de dragagem que ocorre nos rios e chega até as áreas oceânicas.

 

Consequencias devastadoras

Os estragos são muitos e gravíssimos:

  • Prejuízos a todos os ecossistemas marinhos, podendo acarretar em desequilíbrio ecológico;
  • Contaminação de peixes e demais animais marinhos que posteriormente serão consumidos;
  • Morte de pássaros que se alimentam de peixes contaminados ou então que entram em contato com substâncias químicas como combustíveis e petróleos;
  • Morte de animais como tartarugas, baleias, tubarões e pinguins pela simples ingestão de lixo;
  • Águas das praias tendem a se tornar impróprias para o banho;

 

Conscientização é primordial

Para a preservação de mares e oceanos, é preciso uma conscientização, tanto particular quanto governamental.

É necessário que as empresas tratem todos os seus dejetos antes de soltá-los em rios, mares e oceanos, assim como cabe ao governo fornecer tratamento de esgoto e dejetos, bem como fiscalizar a qualidade desses antes que atinjam e poluam as águas.

A preservação de nossos mares e oceanos começa de forma única e pessoal. Sabe-se que a limpeza de ambientes e o bom comportamento são contagiosos. Por exemplo: se você for a praia e recolher todo seu lixo, as pessoas que estão ao seu redor farão o mesmo. Pode não ser a salvação, mas já é o começo de algo grandioso. Preserve, cuide e reprima quem poluir, e no futuro todos agradecerão.

Gostou do texto? Compartilhe! Faça com que essas informações cheguem ao maior número possível de pessoas e que essas possam auxiliar no processo de limpeza de mares e oceanos.

 

X