Bem-estar

02/07/2015 08h31

Quero que você se aqueça neste inverno

Providências simples na sua casa ajudam a driblar o frio e a tornar o inverno uma estação gostosa

Por Vera Mari Damian

DollarPhotoClub/NBE
Sec jun dollarphotoclub 79415762

O inverno exige mudanças de hábitos

Casaco, touca, cachecol, namorado(a), lençol térmico, estufa, sopinha, chocolate quente, malhas, calor humano, lareira, aquecedores, chá, fogão à lenha, pinhão, quentão, pantufa... Todos (não necessariamente nesta ordem) ajudam a driblar o frio e a tornar o inverno uma estação gostosa.

O inverno exige mudanças de hábitos, alimentação, vestuário e na organização da casa. Afinal é nesta época que ficamos mais reclusos e nosso lar precisa estar quentinho e aconchegante para nos sentirmos bem e recebermos amigos. Algumas providências simples podem fazer muita diferença. Confira as dicas:

- Tapetes – Estenda por toda a casa, inclusive na cozinha e no banheiro cujos pisos costumam ser muito gelados. Nesses locais, dê preferência para tapetes felpudos, laváveis em máquina de lavar.

- Mantas – São baratas e dão um toque especial de aconchego e calor. Cubra sofás, poltronas e até cadeiras de trabalho com mantas quentinhas e macias. Dê preferência para tons quentes. Elas também colaboram para proteger os móveis da luz solar. No sul do país, nesta época do ano, o sol é mais fraco, mas pode desbotar os móveis, porque entra mais pelas janelas devido à inclinação do eixo da Terra (lembre-se das aulas de Geografia na escola ou simplesmente observe).

- Cortinas – Use cortinas mais grossas no inverno para deixar o frio lá fora. Se você tiver um suporte duplo, combine cortinas mais leves para aproveitar a luminosidade do dia.

- Na hora do banho – Tomar banho é uma delícia, mas passar frio não. Além de tapetes no banheiro, tenha um aquecedor para esquentar a peça do começo ao final do banho. Dê preferência para os que não queimam oxigênio. Dessa forma, a água do chuveiro não precisa estar tão quente, poupando assim a pele e os cabelos do ressecamento.

- Aquecendo os ambientes – Aproveite bastante a luz natural do sol que ilumina, aquece e ajuda a esterilizar sua casa. Pelo menos por alguns minutos, abra as janelas e deixe o ar entrar para renovar o oxigênio. Quando abrir a janela, feche a porta do cômodo para não criar correntezas e esfriar a casa inteira. Quando estiver com os aquecedores ligados, também mantenha fechadas as portas dos ambientes que não estiverem em uso. Fica mais fácil e econômico aquecer peça por peça.

- Lareira – Além de charmosas e românticas, as lareiras trazem para dentro de casa o fogo atávico que tanto nos fascina. As lareiras de alta eficiência têm tecnologia para consumir pouca lenha e aquecer rapidamente os ambientes. A lenha ecológica – feita do aproveitamento de resíduos de madeira – é uma excelente alternativa para consumo em lareiras.

- Fogão à lenha – Clássico do inverno, aquece e ainda permite cozinhar. Pinhão na chapa e batata doce no forno viram especiarias. Aproveite também para secar as cascas da laranja – fruta abundante nesta época – para depois usá-las como combustível para acender o fogo. Deixe fervendo uma panela com água e cascas de laranja e/ou folhas de eucalipto. Fica um cheirinho ótimo na casa e desinfeta o ar.

- Economize energia – O chuveiro elétrico é o aparelho que mais consome energia em uma residência, chegando a representar até 40% do total da conta. Invista em alternativas que em pouco tempo estarão pagas só com a redução da sua conta de luz. Aquecedores solares de água, aquecedores de passagem (à gás) ou sistemas de serpentina para aquecimento de água em fogões à lenha ou lareiras são excelentes alternativas. Faça as contas e você vai se surpreender.

- Aqueça por dentro - Manter a boa hidratação é importante para diminuir os impactos da variação de temperatura no organismo. Cuide para que a temperatura da água ingerida (sucos, chás) esteja morna. Tomar água fria no inverno não é recomendável. Opte por hortaliças grelhadas ou refogadas, já que o consumo da salada diminui. Os pinhões são as “amêndoas do Sul”– inclua no cardápio. Coma também nozes, amêndoas, castanhas, sementes e frutas secas, que têm alto poder calórico. Frutas frescas – opte pelas orgânicas, que podem ser comidas com casca. Dê preferência às que são da estação. Tome bebidas quentes. Cacau em pó, cravo, canela, pimenta e gengibre aquecem. Chazinhos são sempre interessantes para o frio. Caldo de missô é um energético poderoso, herdado da tradicional alimentação japonesa. Sopas são saborosas e provocam afetividade e calor. Não caia na tentação de sopas prontas que são pouco nutritivas. A energia que os alimentos transferem para o corpo está intimamente ligada ao seu frescor e à forma de preparo. De preferência com carinho, cuidado e fogo brando.


 

Conheça o poder do missô

Por ser riquíssimo em nutrientes, o missô passou a ser considerado como um alimento sinônimo de saúde e longevidade, principalmente no Japão, onde uma boa refeição costuma começar com uma sopa de missô (ou missoshiro). É rico em cálcio, aminoácidos essenciais, vitaminas do complexo B, em especial B2 e B12, além da vitamina E. Possui ainda a isoflavona na sua forma bioativa, além da lecitina.

É altamente desintoxicante do organismo, principalmente de metais pesados e da radiação atômica. Limpa os pulmões e auxilia na digestão e eliminação de toxinas, prevenindo alguns tipos de câncer. Tem baixo teor de gorduras e calorias. Acrescenta energia yang ao organismo: calor, concentração, atividade.

Forma de preparo

- Uma xícara de água bem quente

- Uma colher de chá cheia de missô por pessoa

- Folhas verdes (cebolinha, acelga, brotos ou outras folhas)

- Dissolva o missô num pouco de água quente. Não ferva para não perder seu valor nutritivo. Acrescente as folhas verdes cortadas. O missô é muito yang e precisa de um complemento yin para equilibrá-lo. Está pronto seu caldo de missô. Você pode acrescentar missô a sopas com vegetais, algas, tofu, gengibre e outros, sempre diluindo o missô no final, depois de desligar o fogo.

Óleos para mudar o astral

Óleos essenciais são excelentes para criar ambientes sadios, cheirosos e aconchegantes. Colaboram ainda para manter o calor do corpo e dar um ar de verão dentro de casa durante os dias frios e nublados.

Cinco gotas de óleo no aromatizador para cada 20m² é suficiente para literalmente “mudar o astral da casa”. Confira as sugestões da aromaterapeuta Andrea Comin Klin.

- Canela - Seu aroma traz a sensação de lareira acesa para o ambiente. Aquece o coração, traz carinho, aconchego, nutre. Cria acolhimento entre as pessoas e consigo mesmo. Relaxa.

- Eucalipto - Limpa e clareia o ambiente tanto energeticamente quanto de bactérias e vírus comuns no inverno. Acalma ambientes com estafa mental.

- Lavanda - Mantém um ambiente tranquilo. Limpa as energias, neutraliza frequências desarmoniosas. Sensação de ar dos campos de lavanda de Provence, trazendo paz e amor aos seus semelhantes.

- Lemongrass - Nutre e acolhe o ser. Torna o ambiente acolhedor, estimulando a amizade e o compartilhar. Dissipa energias negativas.

- Laranja Doce - Traz o sol para dentro de casa. A vitalidade e alegria tomam conta do ambiente, pois a laranja doce é impregnada de energia solar. Estimula o sistema imunológico. Faz com que o ambiente se torne muito positivo e iluminado.

X