Planeta

24/06/2015 09h47

Atenção aos animais velhinhos!

10 coisas que você precisa saber sobre animais idosos

Por Dra. Joaquina Pinto Molina

Sima_ha/IStock/NBE
Istock 000019153000large

Os animais idosos precisam ser protegidos das altas ou baixas temperaturas para facilitar o conforto térmico

Com o envelhecimento, o organismo dos animais passa por alterações comuns mas você precisa estar atento e observar estas mudanças.

1. Imunidade

Ocorre desequilíbrio das funções e aumento na vulnerabilidade a doenças. Fique atento à baixa imunidade.

2. Idade

Animais passam a ser idosos dependendo da raça e do ambiente onde vivem. Cães pequenos (até 9kg): 9 a 13 anos; Cães médios (9,5kg a 22kg): 9 a 11,5 anos; Cães grandes (23kg a 40kg): 7,5 a 10 anos; Cães gigantes (acima de 40kg): 6 a 9 anos Gatos: 10 a 12 anos

3. Exames

Devem ser feitos exames periódicos para evitar o tratamento tardio. Observe sintomas como aumento da sede, perda de apetite, vômitos, fraqueza, problemas na pelagem, tosse ou mudanças de comportamento repentinas.

4. Disfunção cognitiva é semelhante a doença de Alzheimer

O animal passa a ter dificuldade de reconhecer pessoas, lugares e objetos. Ocorre diminuição da capacidade de atenção, problemas de orientação espacial e alterações no sono.

5. Perda de massa muscular e aumento da porcentagem de gordura corporal

Para facilitar a digestão das proteínas responsáveis pela construção dos músculos, não devem comer e beber ao mesmo tempo.

 

6. Perda da função neuromuscular e degeneração das cartilagens.

A prevenção destes problemas deve começar cedo, com exercícios, dietas equilibradas e uso de suplementos antioxidantes que inibem inflamações. Gatos sofrem muito com a osteoartrose que causa diminuição dos movimentos e é a terceira maior causa de eutanásia em animais idosos dos Estados Unidos.

7. Cuidados com os dentes

O tratamento da doença periodontal é fundamental para a saúde dos velhinhos. Evita infecções causadas por translocação bacteriana, como endocardite ou alterações no fígado, rins, articulações, meninges ou pulmões. Pelo efeito sistêmico, bactérias, seus subprodutos e toxinas, podem ganhar a corrente sanguínea e atingir todo o organismo.

8. A termorregulação se reduz

Os animais idosos precisam ser protegidos das altas ou baixas temperaturas para facilitar o conforto térmico, prejudicado na idade avançada.

9. Perda dos sentidos

A degeneração causada pelo envelhecimento pode gerar diminuição da audição, visão, paladar e olfato. Facilite o acesso a água, comida e cômodos. Tenha cuidado ao passear ou ao chegar em casa, eles podem não perceber os carros, por exemplo.

10. Efeitos sobre o sistema respiratório

Acontece a diminuição da expansibilidade torácica, da elasticidade pulmonar e do sistema mucociliar. Isso favorece o aparecimento de doenças e diminui a qualidade de vida. Exercícios moderados e cuidados com o ambiente são fundamentais.

Mas a velhice dos bichinhos é tão ruim assim? Não. Muitos destes problemas podem ser evitados ainda na juventude dos pets. A medicina preventiva evita o sofrimento e tratamentos agressivos, possibilitando uma vida mais tranquila para o animal e para seus donos humanos também.

Dra. Joaquina Pinto Molina (CRMV 4294) é presidente da Liga homeopática do RGS e Médica Veterinária Homeopata da Pet Vitae

 

X