Bem-estar

23/02/2015 22h07

A estética zen-poética de Gurulino

Personagem espirituoso criado por artista brasiliense conquista mentes e corações urbanos

Por Nanda Barreto

Bruno Bernardes
10653555 793306517374968 2158579221006955835 n

Criador e criatura em pleno encontro pelas paredes de Brasília

Quem transitou nos últimos tempos pelas ruas da capital brasileira seguramente já deu de cara com ele. Com um terceiro olho certeiro, o personagem Gurulino está presente em muros, paredes e passagens subterrâneas de Brasília desde 2014. Levando sempre uma mensagem reflexiva e bem-humorada aos transeuntes, como "Você votaria em você?" ou "Enquanto eles se acham, eu me encontro" , a gentil criatura conquista novos corações a cada dia.

O artista brasiliense Pedro Sangeon, 34, é o criador do pequeno mestre zen e está feliz com a repercussão da sua obra. "Sou um funcionário do Gurulino. Consegui leva-lo para vários cantos do Distrito Federal, o que me alegrou muito. Também pude fazer algumas viagens e ele foi comigo. Gurulino já fez uma rápida aparição em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraty e até em Nova York ele foi em 2014", conta, acrescentando que novos destinos estão nos planos para 2015.

Além da estética simples e simpática, Pedro utiliza a delicadeza para chamar a atenção. É com a poesia que ele consegue quebrar o concreto subjetivo que paira pelas grandes cidades. "Quando caminho pela rua observo muito e reparei que a maioria dos grafites na rua eram de um conteúdo forte porém bastante repetitivo como linguagem. E a experiência estética tendia a reproduzir a própria realidade da rua - agressiva e hostil. Me senti intimado a reproduzir meus insights na rua, pela natureza amorosa e agregadora do conteúdo e sentir o feedback da própria rua, se existiria. E para a minha surpresa, o feedback foi e vem sendo surpreendentemente favorável e rico em desdobramentos".

Entres luzes e sombras
É difícil se deparar com o Gurulino sem sentir vontade de fazer uma foto dele e compartilhar com os amigos. Nas redes sociais, especialmente no Instagram e Facebook, a hashtag #Gurulino expõe inúmeros registros de admiradores pelo mundo afora. "Muitas pessoas só conhecem o Gurulino via web. Outras acham que ele é somente um personagem de tirinhas de humor e ainda há aqueles que conhecem ele como um trabalho somente de arte urbana", explica Pedro.

No entanto, antes de ganhar a simpatia do público, o guruzinho permaneceu anônimo durante um bom tempo. Como que predestinado à introspecção, o personagem nasceu e habitou durante meses o caderno de anotações que Pedro utilizava para escrever sobre a sua experiência com a meditação.

"Entre uma palavra e outra, também desenhava. Um dia desenhei o Lino, um personagem que se fazia mil e uma perguntas. Instantaneamente, quando a resposta surgiu, surgiu também o Guru, o mesmo personagem mas com um terceiro olho aberto na testa, representando essa diferença de acercamento as questões da vida", relembra.

Ultimamente, Pedro tem recebido diversos pedidos e encomendas, desde desenhos, finearts, pôsteres, camisetas, até murais particulares, onde ele reproduz indoor o que faz na rua. Para dar conta do recado, Pedro e Gurulino mantêm uma dieta disciplinada: se alimentam de sonhos.

Nos próximos meses, o trabalho destes dois será exposto numa galeria de arte em Brasília. "Meu maior desejo como desenhista é que o Gurulino seja um influenciador de comportamento, um refresco para o coração e uma gota a mais de esperança", ressalta Pedro.

 

Confira algumas versões do Gurulino:

X