Família

15/04/2014 22h03

Criança fora da escola não pode!

No Brasil, mais de 3 milhões em idade escolar não estão estudando

Por Nosso Bem Estar

MONKEY BUSINESS/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Unicef escola

Desafio de manter a escolaridade depende das famílias e da comunidade

O desafio é grande. No Brasil, mais de 3 milhões de crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos estão fora da escola. Para transformar essa realidade, a Organização das Nações Unidas tem movimentado projetos como a iniciativa global Out of School Children (OOSC). No entanto, é preciso mais do que ações institucionais. É na família e na comunidade que encontramos as principais responsabilidades pela educação de nossos jovens.

Em território brasileiro, as ações do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) contam com o apoio da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Além do relatório Todas as Crianças na Escola em 2015, a iniciativa inclui a mobilização Fora da Escola Não Pode! É preciso voltar a atenção para aqueles que, dentro da escola, têm os riscos de abandono e evasão aumentados devido a fatores e vulnerabilidades diversos, como a discriminação e o trabalho infantil.

Exclusão escolar

Os indicadores mostram que os mais vulneráveis à exclusão escolar são negros, indígenas, portadores de deficiência e os que vivem na zona rural, no semiárido, na Amazônia e na periferia dos grandes centros urbanos. Do total, 1,2 milhão têm 4 e 5 anos; 507 mil, de 6 a 14 anos; e mais de 1,6 milhão têm entre 15 e 17 anos. Os dados são da Pesquisa por Amostragem de Domicílios (PNAD) de 2012.

A exclusão escolar é um fenômeno complexo e a sua superação requer mais do que boa vontade. É preciso que o Estado cumpra o seu dever constitucional. É necessária ainda a participação e o compromisso de toda a sociedade - de cada um de nós! - para garantir o acesso, a permanência, a aprendizagem e a conclusão da educação básica na idade certa.

Fontes: Envolverde – www.envolverde.com.br, Unicef - www.unicef.org

X