Família

12/02/2020 08h00

Idosos e atividades físicas

Atividade física faz bem pra todo mundo, mas quando se tratam de idosos alguns cuidados especiais devem ser tomados.

Por Nosso Bem Estar

Pixabay
Design sem nome(2)

Idosos e atividades físicas

O idoso requer mais atenção que as demais faixas etárias não só pela sua idade avançada e suscetibilidade a doenças, como também, muitas vezes, sua dificuldade em manter bons padrões de qualidade de vida.

A maioria das doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) podem afetar significativamente o desempenho da população idosa. Assim, manter autonomia e independência durante o processo de envelhecimento pode ser uma tarefa muito difícil.

Por que fazer atividades físicas?

Fisiologicamente, a massa magra no corpo humano tende a diminuir de porcentagem. Esse processo começa aos 30 anos e deteriora os músculos ainda mais ao longo do tempo.

No caso do idoso, a prática da atividade física não só melhorará seu desempenho como também atuará como meio de prevenção.

A prática da atividade física não só favorece a saúde e o desempenho como um todo como também:

·       Reduz o risco de mortes prematuras;

·       Reduz a suscetibilidade a doenças do coração;

·       Reduz o risco a acidente vascular cerebral (AVC);

·       Previne câncer de cólon;

·       Previne câncer de mama;

·       Previne diabetes tipo II;

·       Previne e reduz hipertensão arterial (pressão alta);

·       Previne o ganho de peso e, consequentemente, diminui o risco de obesidade;

·       Auxilia na prevenção e na redução dos efeitos da osteoporose;

·       Promove o bem-estar;

·       Reduz sintomas de estresse, ansiedade e depressão;

Quais exercícios fazer?

Você pode considerar exercício tudo aquilo que te deixa um pouco cansado e mais suado que o habitual, sem exagerar e por no mínimo 30 minutos diários. Entre eles, é possível escolher:

·      Jardinagem;

·      Caminhada, trote ou corrida – aeróbico de baixa ou média intensidade 30 minutos diários cinco vezes por semana ou 20 minutos vigorosos três vezes na semana;

·     Natação;

·     Hidroginástica;

·   Malhação com um profissional especializado na área e que entenda muito bem sua condição;

·     Pilates;

·     Dança;

·     Yoga;

 

Cuidados necessários

Com relação aos cuidados, é sempre bom frisar a vestimenta, que deve ser confortável e adequada para cada situação; e, claro, alguns detalhezinhos que não poderiam ficar de fora:

·       Não se exercitar em jejum;

·       Comer carboidrato (pão, arroz, feijão, banana, etc.) antes dos exercícios;

·       Respeitar seus limites e interromper o exercício se houver a presença de dor ou desconforto;

·       Evitar extremos de temperatura e umidade;

·       Iniciar a prática de atividade física de maneira lenta e gradual para permitir uma melhor adaptação na rotina;

·       E, por último e não menos importante, hidratar-se sempre. Beba água antes, durante e após os exercícios para evitar quadros de desidratação.

Vamos lá, pessoal, mãos a obras!!

 

X