Beleza

04/09/2018 09h30

Primavere-se!

Prepare-se para recepcionar à altura a estação mais festejada do ano. A Primavera 2018 começa no dia 22 de setembro

Por Gilberto Blume

Pxhere | Pixabay
Sec set 02h41505

Nestas vésperas de 22 setembro, quando a Primavera oficialmente começa, aqui no Hemisfério Sul os organismos vivos preparam o metabolismo para enfrentar a transição entre o frio do Inverno e o “primo vere” (primeiro verão, em latim).

Estamos em contagem regressiva para ingressar na Primavera, disparado a mais festiva e celebrada estação do ano em todos os tempos. Nestas vésperas de 22 setembro, quando a Primavera oficialmente começa, aqui no Hemisfério Sul os organismos vivos preparam o metabolismo para enfrentar a transição entre o frio do Inverno e o “primo vere” (primeiro verão, em latim).

O culto humano à Primavera vem de tempos remotos, invariavelmente associado ao renascimento, à fertilidade, à brotação - à vida, enfim. Não por acaso, a Páscoa do Hemisfério Norte é celebrada em plena Primavera (em março).

Por aqui, ao sul do planeta, não estamos imunes aos fluidos e energias que caracterizam a estação das flores.

Ainda bem!

Vamos, pois, extrair dos próximos três meses tudo o que de melhor o período proporciona. A partir deste setembro, com os dias mais longos, as plantas despertam, rebrotam, florescem, exibem o viço adormecido, marcas registradas da Primavera.

Numa livre analogia com a renovação das espécies vegetais, podemos copiar, racionalmente, esse fenômeno natural e transformar nosso cotidiano numa experiência mais leve, confortável, produtiva, desestressada, com foco no bem-estar próprio e de quem nos acompanha.

Sutil ou escandalosa

Embora muitos de nós desabilitem alguns sentidos naturais por conta do frenesi do cotidiano urbano e vivam em modo automático, há espaço e condições para curtir e cultivar essa atmosfera que se imbrica por tudo sem que identifiquemos com precisão a origem dessa leveza, dessas cores, dos perfumes e revoadas de insetos e pássaros.

É a Primavera - para uns sutil, para outros escandalosa. Escolha a intensidade da sua Primavera a curta-a inteira.

Parques, praças e trilhas são os lugares ideais para que nos conectemos a essa revolução em pleno andamento e que atinge todos os seres, inclusive e especialmente nós, embora tantas vezes tenhamos o estranho hábito de nos excluir da natureza, como se vivêssemos numa dimensão extra-ambiental.

A Primavera é eficiente até ao nos aplicar corretivos: é ela que nos alerta, por meio de suas espetaculares explosões de vida, que a beleza só existe porque é vista, e é vista por nós, justamente os seres que não raro se consideram acima das coisas terrenas – seja planta, bicho, água ou pedra.

Um puxão de orelhas às vezes cai bem, reposiciona-nos, faz-nos ver que  a natureza é essencialmente tudo, inclusive nós.

Compreensivelmente, a Primavera se manifesta mais visivelmente ao ar livre, mas podemos muito facilmente levar a estação para dentro de nossas casas, ambientes de trabalho, escolas.

Seja criterioso

Um vaso com flores, uma floreira na janela, uma hortinha no quintal ou na sacada, não importa o porte ou a quantidade de plantas. Importa, antes, compartilhar espaços com vegetais, esse reino fundamental para a nossa existência.

Em relação aos benefícios que oferecem, plantas se assemelham em boa medida a animais domésticos. Embora não ladrem, miem ou se movimentem, as plantinhas têm a capacidade de transformar os ambientes, humanizando-os, decorando-os e proporcionando bem-estar e tranquilidade – artigos tão em falta no atual mercado.

Fique atento, porém. É desaconselhável sair correndo sem rumo a fim de encher a casa de plantas para esperar a Primavera. Antes de tudo, analise seu espaço e avalie seus gostos e necessidades. Feito isso, procure um profissional e explique a situação. Aí, sim, você estará pronto para levar a sua Primavera para dentro de casa.

Lembre sempre: plantas são seres vivos. Embora pertençam a um reino diverso, a esta altura da evolução vegetais e pessoas estão tão intimamente ligados que a dependência é mútua. Com isso, quer-se dizer que é preferível não cultivar planta alguma em casa a maltratá-la. Se você tem plantinhas e curte-as, bem conhece a responsabilidade que entra em casa junto com as espécies e com o instrumental necessário para cuidá-las. Igualmente, bem conhece a dor e a frustração resultantes caso a planta morra.

Aguar, podar, adubar e limpar na medida são os cuidados básicos que devemos adotar para que a relação entre os dois reinos seja justa, pacífica, sem traumas e decepções. Afinal é Primavera, correto?

Nossos ancestrais certamente não estavam equivocados ao se enfeitar para recepcionar a Primavera dançando em festas, pajelanças, rituais pagãos e religiosos. Os povos antigos, provavelmente com eficiência, faziam o que nós hoje tentamos exaustivamente, nem sempre com sucesso: buscavam a conexão com o natural. E nada mais apropriado do que plugar energias com a Primavera, essa estação que acorda do Inverno e se veste para nos dar comida, conforto, beleza, bem-estar, alegria.

Sem pudores, enfeitemo-nos, pois, para a Primavera 2018. 

Gilberto Blume é Jornalista e paisagista

 

Antes de plantar

- Procure um profissional para orientá-lo;

- Ao adquirir plantas, explique em detalhes as condições do ambiente (orientação solar, existência ou não de vento, insolação, etc);

- Tenha bem claro suas necessidades (você quer uma planta perene, anual, que floresça, que precise de muita ou pouca água?, etc);

- Peça orientações para adquirir vasos compatíveis com sua planta;

- Peça orientações claras sobre os cuidados que a planta exige (regas, podas, adubação, etc);

 

A Primavera 2018 começa no dia 22 de setembro, às 22h54min

A estação se encerra no dia 21 de dezembro, às 19h22min, quando começa o Verão 2018

 

X