Planeta

18/02/2014 11h27

10 maneiras para você ajudar o mundo

Atitudes que você pode adotar para reduzir o impacto socioambiental

Por Nosso Bem Estar

BOWIE 15/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Bowie15 istockphoto nbe

Pequenas mudanças em seu dia-a-dia fazem a diferença para todo o planeta

“É muito fácil dizer nas rodas de amigos o quanto a floresta amazônica está sendo devastada e o ar está insuportavelmente poluído. Só que falar não adianta nada. Alguém tem que arregaçar as mangas e começar a fazer alguma coisa, nem que seja na vizinhança de casa. E esse alguém pode ser você. Comece. Dê o exemplo. O planeta só vai ser salvo se contar com a participação de todos nós – inclusive você.”

A mensagem acima faz parte da abertura do livro “100 maneiras de ajudar o mundo”, editado pela revista Go Outside. E faz todo o sentido dentro da cultura que queremos desenvolver junto com você, de adotar atitudes simples que fazem toda a diferença nas nossas vidas. Por isso, selecionamos 10 destas 100 dicas importantíssimas e vamos compartilhar aqui. E em breve voltaremos a publicar mais formas de colaborar um pouco mais com o planeta.

Presenteie com consciência

Você adorou uma camiseta e pretende dar de presente ao seu irmão. Dê uma olhadinha na etiqueta e procure saber qual a origem da camiseta. Alguns países usam trabalho escravo e não poupam energias para acabar com os recursos naturais da região. Uma dica: que tal um presente alternativo, como tíquetes para ir ao teatro, uma deliciosa sessão de massagem ou um jantar especial? Você vai agradar e, de quebra, não vai utilizar papéis de embrulho, poupando a destruição da floresta.

Não fume em lugares fechados e públicos

Mais de 3 mil substâncias já foram identificadas no cigarro. Isso inclui monóxido de carbono e alcatrão, que comprovadamente causam câncer. O negócio é que os fumantes não prejudicam apenas a si próprios – eles poluem o ambiente e contaminam quem está próximo. Quer mais um argumento? A cada ano, 3,5 milhões de hectares de florestas são derrubados para dar espaço ao plantio de tabaco.

Apague as luzes

Se um cômodo está vazio, a luz deve estar apagada. O mesmo deve acontecer quando você sai de casa. Crie o hábito de deixar tudo apagado enquanto dorme e use o máximo possível da luz natural do sol – quanto menos energia elétrica você usar, mais vai economizar no bolso e nos recursos naturais.

Ambiente de trabalho

Diversas medidas podem ser tomadas no seu dia-a-dia no escritório para que o meio ambiente seja preservado. Por exemplo: procure inventar um esquema de caronas entre seus colegas de trabalho, permitindo que apenas um e não diversos carros sejam utilizados diariamente. Reciclar papéis e incentivar todos a economizar energia são outros atos simples e eficientes.

Carro regulado

Deixando o motor do seu carro regulado, você está poluindo menos o ar, reduzindo a emissão de gases poluentes em até 20%. Qual a vantagem disso? Bem, certamente você deve estar sofrendo com o superaquecimento da Terra – e prepare-se, pois a tendência é aumentar até cinco graus Celsius nos próximos cem anos. Quando estiver morrendo de calor, lembre-se que o escapamento do seu carro pode ajudar a parar esse caldeirão.

Coma devagar

Você conhece o movimento “Slow Food”? É uma turma que vai na contra-corrente dos chamados fast-foods, principalmente no que diz respeito à industrialização dos alimentos e sua conseqüente perda de sabor. O “Slow Food” também incentiva a produção orgânica, encorajando os consumidores a se preocuparem com a origem daquilo que estão ingerindo. E mais: eles pretendem fazer das refeições um momento de aproximar as pessoas. Saiba mais no site www.slowfood.com.br.

Dia de não comprar nada

Repare na quantidade de coisas que compramos diariamente – do cafezinho na padaria e o jornal na banca até a “necessidade” urgente de uma calça jeans nova. Para tentar fazer com que as pessoas reflitam sobre o impacto do consumo desenfreado em suas vidas, um grupo de na Inglaterra inventou o “Dia de Não Comprar Nada”, que acontece uma vez por ano. Trata-se de uma manifestação bem-humorada e que nos faz pensar no quanto o excesso de consumo está acabando com nossos recursos naturais. Tente, é só um dia por ano. Saiba mais no site www.buynothingday.co.uk

Passe adiante

Seu sofá está meio desbotado e a geladeira está velha? Doe para alguém que precisa. Há inúmeras organizações, como o Exército da Salvação, que buscam o objeto na sua casa e levam para quem necessita. As Casas André Luiz, entidade que cuida de pessoas com necessidades especiais, também faz este trabalho no Brasil inteiro (tel. 0800-7734066).

Imprima dos dois lados

O papel, como se sabe, é extraído das árvores. A indústria do papel usa 40% dessa madeira, sendo que 17% da madeira usada para produzir papel para imprimir ou escrever são provenientes de florestas ainda virgens, com árvores centenárias que são derrubadas sem dó nem piedade. Ao imprimir seus documentos, pense nisso. Use os dois lados do papel e escolha marcas de origem reciclada.

Coma frutas e legumes da época

A natureza não produz bananas ou melancias o ano inteiro. Nenhuma planta frutifica o tempo todo. Então de que forma é possível encontrar as mesmas hortaliças nos supermercados? Ora, cultivando de maneira a induzir a frutificação. Isso significa usar uma grande quantidade de água, agrotóxicos e poluentes no solo. Na hora da feira, portanto, fique atento à temporada e compre somente o que estiver dentro da estação. Natureza e paladar agradecem. ;)

Fonte: Livro 100 maneiras de ajudar o mundo, Revista Go Ouside – www.gooutside.com.br

X