Saúde Integral

17/02/2014 11h22

Por uma alimentação ética e sustentável

Movimento estimula a consciência da relação entre prato e planeta

Por Nosso Bem Estar

LIV FRIIS/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Liv friis istockphoto nbe

Prefira sempre alimentos naturais orgânicos e frutas da estação

Comer é fundamental para viver. A forma como nos alimentamos tem profunda influência no que nos rodeia - paisagem, biodiversidade da terra e suas tradições. Para um verdadeiro gastrônomo é impossível ignorar as fortes relações entre prato e planeta. Além disso, melhorar a qualidade da nossa alimentação e arranjar tempo para saborear é uma forma simples de tornar o nosso cotidiano mais prazeroso. Esta é a filosofia do Slow Food!

Fundado na Itália em 1986, o movimento Slow Food se tornou uma associação internacional sem fins lucrativos em 1989. Atualmente conta com mais de 100.000 membros e tem escritórios na Itália, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido, além de apoiadores em 150 países. O princípio básico é o direito ao prazer da alimentação, utilizando produtos artesanais de qualidade especial, produzidos de forma que respeite tanto o meio ambiente quanto as pessoas responsáveis pela produção.
    
O Slow Food opõe-se à tendência de padronização do alimento no mundo e defende a necessidade de que os consumidores estejam bem informados, se tornando co-produtores. “É inútil forçar os ritmos da vida. A arte de viver consiste em aprender a dar o devido tempo às coisas”, afirma o fundador, Carlo Petrini.

Bom, limpo e justo

É como o movimento acredita que deve ser o alimento. Tudo o que comemos deve ter bom sabor, deve ser cultivado de maneira limpa, sem prejudicar nossa saúde, o meio ambiente ou os animais. E os produtores devem receber o que é justo pelo seu trabalho.

O objetivo é defender a biodiversidade na cadeia de distribuição alimentar, difundir a educação do gosto e aproximar produtores de consumidores, seguindo o conceito da ecogastronomia. “Somos co-produtores, e não simples consumidores, pois tendo informação sobre como nosso alimento é produzido e apoiando efetivamente os produtores, nos tornamos parceiros no processo de produção.”

Ecogastronomia

A ecogastronomia representa a união entre a ética e o prazer da alimentação. Restitui ao alimento sua dignidade cultural, favorece a sensibilidade do gosto e luta pela preservação e uso sustentável da biodiversidade. Protege espécies vegetais e raças animais, contribuindo para a defesa do meio ambiente e da cozinha típica regional.

Devemos aprender a apreciar a larga gama de receitas e sabores e reconhecer a variedade de lugares e pessoas cultivando e produzindo alimentos, respeitando os ritmos das estações e da convivialidade. Para isso é necessário um novo modelo de agricultura, menos intensivo e mais saudável e sustentável, com base no conhecimento das comunidades locais.

Considerando uma variedade de fruta ou um prato tradicional local, não é possível ignorar sua relação com a história, cultura e ambiente de onde se originou. Este é o único tipo de agricultura capaz de oferecer formas de desenvolvimento para as regiões mais pobres do nosso planeta. 

O movimento

O Slow Food foi definido como um movimento de ecogastrônomos. Sua sede internacional é em Bra, na Itália. Opera tanto localmente como mundialmente, junto a instituições internacionais como a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). Estabelece laços de amizade com governos em todo o mundo, prestando consultoria para o Ministério da Agricultura italiano, trabalhando com o presidente da câmara de Nova Iorque e colaborando com o governo Brasileiro.

Para saber mais sobre o movimento e como fazer parte dele, clique aqui e acesse o Manual do Slow Food. Mas, para iniciar de maneira simples e prática, comece a observar no seu dia-a-dia qual a origem dos alimentos que consome e em que cultura estão inseridos. Prefira sempre os naturais e orgânicos e opte por frutas da estação. Na dúvida, frequente a feira ecológica mais próxima da sua casa e converse diretamente com os produtores, para saber quais são os produtos mais apropriados para a época.

Quer acompanhar mensagens e dicas sobre esta filosofia alimentar? Curta a página do movimento Slow Food no Facebook. ;)

Fonte: Slow Food Brasil - www.slowfoodbrasil.com

X