Saúde Integral

13/02/2014 14h12

Para repensar o consumo de refrigerantes

Fórmulas são extremamente ácidas e não possuem valor nutricional

Por Nosso Bem Estar

IEVA/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Refrigerante (2)

Pense duas vezes antes de oferecer esse agrado para o seu filho!

Parece tão inocente, mas a bebida preferida das crianças é uma verdadeira ameaça à saúde. Além de não ter nenhum valor nutritivo, os refrigentes possuem ácidos em suas fórmulas, que são capazes de corroer nossos ossos e dentes. Todos os compostos de cálcio dissolvidos se acumulam nas artérias, veias, tecidos da pele e de outros órgãos, afetando principalmente o funcionamento dos rins.

Eles contém altas quantidades de açúcar e mais aditivos químicos, como conservantes e corantes. O pH do sangue fica tão ácido que provoca descalsificação. Estudos apontam que, quando tomamos um copo de refrigerante, que tem em média pH 2,5, precisamos tomar 32 copos de água boa só para equilibrar a acidez.

O sangue humano de uma pessoa sadia tem o pH de 7,4 e contém de 90 a 95% de água. Nosso corpo tenta a todo custo manter o pH sanguíneo com o valor de 7.4, extraindo minerais do organismo para manter o pH. A água mineral de boa qualidade precisa ter PH entre 7,0 e 7,5.

Confira a palestra do médico Lair Ribeiro sobre "Água x Refrigerante":

Gelado é ainda pior

Algumas pessoas gostam de refrigerantes gelados depois de comer. Adivinhe qual é o impacto? Nosso corpo tem uma temperatura de 37 graus para o funcionamento das enzimas digestivas. A temperatura do refrigerante gelado é bem menor que 37 graus, algumas vezes chegando quase 0 grau. Isto reduz a eficácia das enzimas e força o sistema digestivo a digerir menos comida. De início a comida fermenta. Os alimentos fermentados produzem gases e mau cheiro, decompõem-se e formam toxinas que são absorvidas pelo intestino, entram na corrente sangüínea, se espalhando assim por todo o corpo.

As toxinas podem provocar várias doenças. O bióxido de carbono é algo que ninguém no mundo recomendaria. Se fizer uma experiência, colocando um dente quebrado em uma garrafa de Pepsi, por exemplo, em 10 dias o dente se dissolverá. Dentes e ossos são os únicos elementos do corpo humano que permanecem intactos depois da morte. Imaginem só o estrago que o refrigerante faz no intestino!

O perigo do consumo excessivo de refrigerante
Juliana Tomandl, nutricionista

O assunto de hoje é sério, vamos falar sobre o consumo excessivo de refrigerante, o famoso “refri”. Encontramos facilmente o refrigerante em qualquer esquina, em qualquer país do mundo e até onde Judas perdeu a bota…rs

No universo da nutrição, nós nutricionistas chamamos o refrigerante de caloria vazia. Isso porque ele não possui nenhuma qualidade nutricional, ou seja, é uma bebida que não acrescenta nada além de calorias a sua alimentação e, a longo prazo, leva qualquer pessoinha a engordar.

Existem alguns estudos que apontam que os refrigerantes a base de cola levam a perda da massa óssea devido a presença do ácido fosfórico, considerado um  “ladrão de cálcio”, deixando os ossos mais fracos e aumentando a chance das pessoas que o consomem de fraturarem com mais facilidade ou até mesmo de desenvolver uma osteoporose. O consumo excessivo de refrigerante também aumenta o risco de surgimento de cáries, já que o ácido fosfórico atua de forma negativa no esmalte do dente.

Os refrigerantes, em sua maioria, são fontes de açúcar, e diversas pesquisas científicas estão colocando o açúcar como o vilão da saúde humana. Há suspeitas de que o açúcar seja até mesmo a causa de alguns tipos de câncer, além de ser o promotor da obesidade e estar associado ao derrame cerebral, ao ataque cardíaco e ao diabetes.

Diversos países estão com alguns movimentos contra o consumo excessivo de refrigerante. O departamento de nutrição da escola pública de Harvard está liderando uma ação para convencer as indústrias a adotarem uma fórmula de refrigerante menos prejudicial à saúde.

Luta para cada latinha ter cerca de 50 calorias, o equivalente a 3 colheres de chá de açúcar. Em geral, as latas têm cerca de 150 calorias, o equivalente a 10 colheres de chá de açúcar. Considerando essa informação, um adulto que bebe uma lata com 150 calorias por dia pode chegar ao fim de um ano quase 7 quilos mais gordo, um absurdo.

Será que vale a pena consumir refrigerante? Tudo bem, você adora e não consegue ficar sem tomar refrigerante, pode até tomar, mas evite ao máximo. Deixe para consumir no final de semana ou mesmo em eventos e festas comemorativas.

*Juliana Tomandl é nutricionista e “personal diet”, atuante na área de controle de qualidade em restaurantes, estimulando boas práticas na manipulação de alimentos

Fontes: Dr. Lair Ribeiro – www.lairribeiro.com.br, Entre Legumes e Verduras – www.entrelegumeseverduras.com.br

X