Beleza

07/02/2014 17h58

Um adeus à celulite!

Conheça os estágios e as formas de tratar os indesejáveis furinhos

Por Nosso Bem Estar

JUSTME YO/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Celulite

Além dos tratamentos estéticos é preciso uma mudança de hábitos

Mesmo para aquelas pessoas que não descuidam da saúde física, a passagem dos anos e o estresse da vida moderna acabam deixando marcas também pelo corpo. São as estrias, a flacidez, as gorduras localizadas ou as indesejáveis celulites. Mas já existe como combatê-las.

Temida pelas mulheres, a celulite não poupa ninguém. Você olha no espelho, dá uma apertadinha na coxa e, de repente, lá estão os tão temidos furinhos. Em vez de se desesperar, procure dar um jeito nisso!

A celulite é o resultado da alteração das células adiposas, que recebem uma sobrecarga de gordura. O tecido torna-se fibroso, prejudicando a circulação sanguínea linfática e retendo a água e toxinas, que multiplicam o problema.

Embora atinja principalmente as mulheres adultas, em função das alterações hormonais (maiores no período pré-menstrual, na gravidez e na menopausa), homens e até crianças não estão livres dela. Para os endocrinologistas, as possíveis causas de seu aparecimento são: alimentação, rica em gorduras, massas e doces, vida sedentária, retenção de líquidos e herança genética.

Os estágios da celulite

1º - Os furinhos só aparecem quando a pele é apertada. As alterações, como a má circulação sanguínea, o acúmulo de líquido entre as células e os recentes nódulos de gordura, não são visíveis a olho nu. Nesse caso, algumas sessões de drenagem linfática ou de endermologia podem dar excelentes resultados. Mas é essencial manter a saúde em ordem, com alimentação balanceada e prática de exercícios físicos.

2º - O mau funcionamento da derme (camada intermediária da pele) começa a refletir na epiderme (a camada mais superficial). A pele fica irregular, com pequenas saliências e reentrâncias. Sendo assim é recomendado um tratamento regular com drenagem linfática e endermologia. Essas técnicas ajudam a diminuir a celulite, desde que a pessoa cuide da alimentação e pratique exercícios.

3º - O funcionamento da derme está comprometido. As fibras elásticas e colágenas estão endurecidas e formam emaranhados chamados de fibroses (cicatrizes que repuxam e causam furinhos na superfície da pele). Além disso, algumas regiões ficam inchadas, por causa do acúmulo de líquidos. Gordura localizada e flacidez costumam piorar o quadro. Nesse caso, o tratamento deve combinar várias técnicas indicadas por especialistas, além de uma dieta mais rigorosa, exercícios aeróbicos pelo menos três vezes por semana e uso de cremes apropriados diariamente.

4 º - Aparecem furos profundos ou áreas com depressões. A falta de circulação local faz a pele ficar fria ao toque e a região pode se tornar dolorida. Assim como no terceiro estágio, flacidez e gordura localizada agravam os sintomas. A persistência no tratamento também é fundamental. São necessárias várias técnicas associadas, como reeducação alimentar, exercícios e cremes. É recomendado avaliar o funcionamento dos hormônios e do sistema circulatório.

Dica de beleza

Os tratamentos estéticos ajudam a melhorar a aparência da pele, o que torna a celulite menos constrangedora, mas não evitam o surgimento de novos buraquinhos. Para isso, o ideal é associá-los a uma mudança de hábitos, que inclui exercícios físicos regulares, alimentação saudável, controle do consumo de álcool e do cigarro e beber muita água todos os dias.

Tratamentos que dão certo

Drenagem linfática: Massagem que ativa o sistema linfático, responsável por drenar líquidos e toxinas do organismo. Diminui o inchaço, um dos agentes que agravam a celulite. A drenagem linfática utiliza dois tipos de massagem: uma supersuave, que só ativa o sistema linfático e não deixa hematomas, e outra mais profunda que massageia os nódulos de gordura e tenta desfazê-los, mas que pode deixar marcas, principalmente nas primeiras sessões. Nesse caso, é preciso ficar longe do sol.

Endermologia: Massagem profunda, feita por um aparelho que age por rolamento e sucção. A pressão estimula a circulação sanguínea e linfática, melhora a nutrição das células e ajuda a eliminar toxinas e líquidos em excesso. Também distende e rompe as fibroses. É uma das técnicas mais eficientes para todos os graus de celulite.

Ultra-som: Aparelho que emite ondas eletromagnéticas que estimulam a circulação sanguínea, potencializando a absorção dos ativos. Por isso o tratamento costuma ser associado à endermologia e à intradermoterapia. É uma técnica bastante utilizada, por não ser invasiva.

Lipodissolução: Age sobre os nódulos gordurosos, com a aplicação do prisma. O medicamento é injetado nas camadas mais profundas da pele com a ajuda de uma agulha finíssima, eliminando a celulite de um grau intenso. O tratamento é indolor, feito uma vez por semana. Dependendo do caso, os resultados podem ser notados após a terceira sessão. Como o líquido é empregado exatamente nas depressões, o número de aplicações é bem inferior ao método tradicional. É contra-indicado para gestantes, pessoas que tenham diabetes ou hemofilia.

Fonte: Livro “Viva em forma o ano todo” (Associação Pro Teste)

X