Família

24/05/2017 06h30

Alimentação natural para os pets

Saiba como preparar uma alimentação saudável para os seus amigos peludos, que inclua todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do seu organismo

Por Nosso Bem Estar

Flickr | Wikimedia
M21

Alimentação natural - seu amigo agradece

Muitos cães e gatos comem apenas ração, outros ingerem alimentos variados, típicos do cardápio humano. Conheça abaixo formas mais naturais de comida, para que eles possam se manter fortes e sadios.

Minimamente processado

Dar alimento natural a cães e gatos não significa apenas deixar de servir ração. Ela vai muito além, pois é composta por ingredientes integrais, com mínimo processamento, livre de aditivos como corantes, aromatizantes e conservantes. Ou seja, mantém as suas principais camadas e está o mais perto possível de sua origem.

Porém, para que a alimentação natural cumpra seu papel na rotina do animal, é preciso seguir algumas recomendações.

Faça a substituição gradativamente

Se o seu cão ou gato se alimenta com ração, provavelmente ele estranhará a mudança para a alimentação natural, então a substituição deve ser feita de forma gradativa, para evitar problemas gastrointestinais.

Nos dois primeiros dias, sirva apenas 25% de alimentação natural, passando para metade de cada alimento no terceiro dia e 75% no dia seguinte. A partir do quinto dia, seu animal já poderá comer 100% de alimentação natural.

Esse alimento precisa ser servido com moderação, pois a quantidade vai variar de acordo com a idade, o comportamento e a atividade do animal. O ideal é que sejam servidas de duas a três porções diárias, conforme estabelecido por um veterinário.

Mudança na hidratação

Quando um cão ou gato se alimenta de forma natural, é normal que ele beba menos água do que quando comia ração. Isso porque as dietas caseiras são constituídas por 70% de água, aproximadamente, então isso favorece a digestão e o funcionamento dos rins e do intestino. Não se preocupe com essa redução da ingestão de água.

Não misture alimentação natural e ração

Excetuando o período de adaptação, não se deve misturar ração e alimentação natural. Como cada uma possui balanceamento próprio, a mistura atrapalha esse equilíbrio. Sem contar que o tempo de digestão é diferente, então o cão ou gato pode sofrer com gases por conta da fermentação. Se optar por alimentação natural, não sirva ração e vice-versa.

Tipos de alimentação natural

São vários os tipos, de acordo com os ingredientes que as compõem, porém, todas elas precisam conter gorduras boas, proteína, vitaminas, sais minerais e fibras.

Uma dieta crua inclui carne, ossos com carne, vísceras, peixes e ovos. Outra ainda inclui legumes. Além disso, pode-se optar por uma dieta vegetariana, por outra sem ossos e ainda por alimentos cozidos. A escolha deve ser baseada no estilo de vida do cachorro, em consulta com um profissional especializado.

Os ossos, quando tilizados, devem ser servidos crus e a comida, sempre congelada no freezer. Cachorro jamais deve comer chocolate, e frutas devem ser ofertadas dependendo do tipo, pois nem todas são liberadas para animais. Informe-se bem quanto a isto.

Sugestão de cardápio vegetariano

O prato de cachorros vegetarianos pode ser feito com arroz sete grãos (deixado de molho por doze horas antes do cozimento, para evitar fermentação), porque é rico em fibras e proteínas, mais carne de soja, abobrinha, cenoura, chuchu e ovo mexido. Tudo é cozido, refogado e misturado, atendendo a cães adultos de todos os portes.

A quantidade varia, conforme mencionamos anteriormente, mas animais de até cinco quilos necessitam de 50 a 170 gramas por dia. De 6 a 10 quilos, de 170 a 280 gramas. Animais maiores, de 60 quilos, por exemplo, podem comer um quilo diariamente.

Sugestão de cardápio balanceado

Quem não possui restrição com carnes pode misturá-las a legumes. O ideal inclui carne de frango mais tomate, brócolis e cenoura. Refogue o frango e cozinhe os legumes, pois a aceitação é maior quando os ingredientes não estão crus.

Alimentação equilibrada

Fique tranquilo, esse tipo de alimentação mais natural, quando feita conforme a indicação de seu veterinário garante uma ingestão balanceada, com todos os nutrientes necessários para a sua saúde. Bom apetite para seu amigo peludo!

X