Planeta

24/10/2013 09h22

Estilo de vida verde: assuma atitudes ecológicas

Preocupação com ecologia, bem-estar e equilíbrio pessoal são as características das pessoas que querem transformar o mundo

Por Nosso Bem Estar

ISTOCKPHOTO.COM/MANGOSTOCK/NBE
O estilo da vida verde

Consumo consciente é o lema da geração preocupada com a causa planetária

Entender que não estamos no planeta para tirar o máximo dele sem oferecer nada em troca é o básico de quem se considera participante da grande rede mundial preservacionista. Saber que a água, o ar, as plantas e os demais seres vivos fazem parte do todo e que podem e merecem ser bem tratados é o foco essencial. Assim, a máxima “use com moderação” é o lema da bandeira das pessoas que no seu dia a dia trabalham pela causa planetária.

Seguindo estes conceitos, cada vez mais cientes do seu compromisso com o planeta, uma nova onda está invadindo vários setores sociais. Da moda à tecnologia, os chamados “Amigos da Terra” estão crescendo no mundo e seguindo fundamentos que a natureza só tem a agradecer.

A nutricionista Flávia Lima, 32 anos, é uma dessas pessoas que se preocupa com os impactos que sua forma de vida causa para o ambiente e para as vidas que estão à sua volta. “Procuro levar uma rotina consciente de todas as coisas que faço, desde o trabalho que desenvolvo, produzindo alimentos à base de ingredientes orgânicos, até cada vez que preciso usar o carro para fazer uma entrega”, explica.

Também a jornalista Maria Negretti se preocupa quando precisa sair motorizada e evita sempre que pode. “Evito usar o carro ao máximo, só uso quando vou viajar ou quando está chovendo e estou atrasada. No dia a dia uso sempre a bicicleta e tento infl uenciar as pessoas com quem convivo a fazer o mesmo”, conta ela.

Pequenas atitudes fazem a diferença

São pequenas atitudes como essas que defi nem as pessoas “verdes”. Mais do que um discurso político, elas praticam uma maneira ecológica de viver, que procuram disseminar. A consciência ‘verde’ está presente no cotidiano da nutricionista e da jornalista citadas. Ambas mostram ser perfeitamente possível empregar práticas ecológicas ao estilo de vida moderno.

A reciclagem é outra questão apontada pelas duas. Ambas separam o lixo doméstico, algo que é acessível a qualquer pessoa, basta um pouco de boa vontade. Muitas cidades brasileiras já dispõem até mesmo de coleta seletiva domiciliar, o que também é feito por redes de supermercado. “Utilizo sempre papel reciclado para os meus estudos e para a empresa”, conta Flavia.

Maria  mora num local que não tem coleta seletiva, mas mesmo assim ela separa o lixo e ensina o filho a fazer o mesmo, “É uma forma de colaborar na coleta e ensinar meu filho a pensar e agir sobre a questão do lixo, que é central na vida atual”. Mais do que um estilo, essa é uma verdade.
“Temos que trabalhar arduamente a consciência de todos à nossa volta, e mesmo assim vai ser pouco, porque enquanto as empresas e os governos não se empenharem de verdade, nunca vai haver uma real mudança”, opina Maria.

Flávia compartilha o pensamento e ainda completa. “As pessoas precisam ter consciência de que a natureza não é algo a ser domado, conquistado pelo ser humano. Somos seres tão interdependentes quanto os insetos, por exemplo. Tudo tem uma extrema importância.”

Como entrar nessa onde verde?

Basta querer adotar uma postura ecológica para usufruir das opções que o mercado oferece. E quando falamos em mercado, a abrangência é mais do que ampla. Inclui gastronomia, decoração, moda, beleza, tecnologia, serviços. É cada vez mais comum encontrar empresas comprometidas com o meio ambiente e que oferecem produtos ecologicamente corretos.

De tecidos a alimentos (que além do mais são muito mais saudáveis), de materiais de construção a chuveiros e madeiras, quase tudo, hoje em dia, tem uma versão ecológica, menos agressiva com relação ao planeta e mais saudável para o usuário. Dar preferência a esses produtos é colaborar para que outras empresas também passem a considerar seus insumos e meios de produção, optando por mudar seus sistemas e produtos.

Enfim, se você acha que o planeta deve ser preservado, que devemos respeitar a vida antes de tudo, entre na onda verde. É necessário, é elegante, é inteligente.

 

Fonte: Jornal Bem Estar

X