Família

25/01/2017 08h00

Crianças e idosos sofrem mais no calor

Saiba como proteger a sua família na época mais quente do ano

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Idoso

As pessoas, independente da idade, sentem na pele os efeitos do calor, em todas as regiões do Brasil

É verão, época de praticar atividades ao ar livre e curtir os dias mais longos. Porém, crianças e idosos precisam de atenção nesse período, pois sofrem com o calor dessa época. Conheça nossas dicas de cuidados e prevenção de males provocados pelas altas temperaturas.

As pessoas, independente da idade, sentem na pele os efeitos do calor, em todas as regiões do Brasil. As temperaturas altas, com sensação térmica muito elevada, dificultam a vida do brasileiro, que precisa fazer malabarismo para conseguir ter uma boa noite de sono e passar o dia de forma mais refrescante.

Idosos e a desidratação

Os cuidados são imprescindíveis para todas as pessoas, mas, se você possui idosos em sua família, precisa ter atenção redobrada nessa época, por conta de dois fatores: a menor regulação corporal do organismo e a maior eliminação de água pela urina, por conta dos diuréticos.

Você já deve ter reparado que os idosos sentem mais frio, isso é algo natural, que vem com o envelhecimento. No calor, acontece o inverso: eles suam mais, então liberam água e sais minerais importantes, desidratando-se com mais facilidade. E pior: sentem menos sede e tomam diuréticos, em sua maioria. Então, eliminam água facilmente, mas não a repõem. Resultado: desidratação.

O risco relacionado a crianças

A desidratação também é maior em crianças, porque elas não costumam relatar sede aos pais enquanto brincam ao ar livre. Quando pedem água, o organismo já está necessitado, é um sintoma tardio do início de desidratação.

Por conta disso, no calor, também podem contrair doenças como diarreia, que pioram a perda do líquido essencial.

Soluções adequadas para driblar o calor

As dicas a seguir servem para todos, mas, especialmente, para idosos e crianças. Veja como se refrescar durante o verão, de forma adequada, sem prejudicar a sua saúde e de quem você ama.

  • O uso do ar condicionado é recomendado, porém, o item mais amado do verão resseca nossas mucosas.  Por isso é preciso hidratar-se bastante por conta do ar seco no local. Também é interessante colocar uma bacia de água no ambiente.
  •  
  • Se você não tiver ar condicionado, pode usar uma toalha molhada para amenizar o calor da pele. Uma dessas pequenas, de lavabo, já ajuda, e cabe na bolsa.
  •  
  • A hidratação é fundamental, com ingestão de água maior do que o normal, especialmente para crianças e idosos e pessoas que passam muito tempo expostas ao sol. O uso de sombrinha e guarda-sol ajuda também.
  •  
  • Ainda falando de hidratação, a dica também vale para animais de estimação, que precisam ter água sempre disponível e de fácil acesso.
  •  
  • Tomar banho gelado ajuda bastante a driblar as altas temperaturas, mas isso fecha os poros e a pessoa começa a suar logo depois porque não há troca de calor com o ambiente. Então, para não fechar os poros e provocar alívio, recomendamos banho morno e ingestão diária de frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi e uva.
  •  
  • As atividades físicas ao ar livre podem ser feitas no verão, mas em horários onde o sol não está tão forte, como no início e fim do dia. E a época pede roupas de cores mais claras e tecidos leves, que facilitam a liberação de suor.
  •  

A solução, para crianças e idosos (e todos nós) é beber muito líquido, pelo menos dois litros por dia, mas no verão até mais do que isso. Nesse quesito entram água (mais recomendada), chás gelados, sucos naturais e consumo de frutas da estação.

X