Planeta

19/12/2016 09h00

Poluição de mares e rios: como evitar

Você verá que é possível ter simples atitudes positivas, colaborando com o meio ambiente.

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Agua

Você sabe o que causa a poluição da água? A contaminação do esgoto e os produtos químicos, como por exemplo: lixo, mineração descontrolada e dejetos químicos industriais

Com a chegada do verão e o aumento da procura por mares e rios para se refrescarem, as pessoas acabam poluindo ainda mais a água. Veja o que a poluição faz e o que pode ser feito para evitar o dano.

A água é fundamental para a nossa vida, tanto para homens quanto para animais e vegetais. Acontece que a água tem se tornado um problema mundial, por conta da poluição que recebe devido ao uso irracional desse recurso, que se continuar, poderá causar falta de água doce para a população, em breve.

Causas da poluição

Você sabe o que causa a poluição da água? A contaminação do esgoto e os produtos químicos, como por exemplo: lixo, mineração descontrolada e dejetos químicos industriais. Os itens que mais poluem rios e mares são detergente, óleo de cozinha e de automóvel, gasolina, tinta, metais pesados e produtos derivados da indústria.

A poluição de mares e rios é bem visível. Para comprovar, basta perceber um brilho oleoso na água ou então espumas em rios. Isso torna a água imprópria, inviável para o consumo. Afeta também os animais marinhos, como as tartarugas que morrem asfixiadas com sacolas plásticas.

O que você pode fazer

Porém, existem atitudes simples e fáceis de fazer, que colaboram com o meio ambiente e diminuem a poluição das água. Veja o que pode ser feito para minimizar os danos, fazendo com que seu verão seja agradável e refrescante e sua vida seja mais saudável.

• Não jogue lixo nos rios, lagos e mares. Tenha sempre uma sacola plástica consigo, para recolher tudo o que for descartável. E jogue na lixeira de casa ou do local mais próximo.

• Não descarte nenhum tipo de óleo na rede de esgoto. A forma correta de se fazer a eliminação é colocar em uma garrafa PET com o auxílio de um funil, levando ao posto de coleta mais próximo de sua residência.

• Não faça ligações clandestinas de esgoto, eliminando-o em córregos. A forma adequada de descarte de dejetos é feita pela rede de distribuição da cidade, mantida pela empresa que administra o tratamento de água no seu município.

• Não utilize produtos tóxicos (ou reduza seu uso) em processos químicos e agropecuários, sempre com utilização de filtros. É papel do governo fiscalizar as indústrias para evitar a poluição de mares e rios, mas é dever de todo cidadão contribuir para a diminuição dos danos. Ao perceber eliminação inadequada de resíduos químicos, faça sua parte e denuncie.

• Não lave barcos no mar de forma clandestina, pois isso colabora com o descarte de combustível na água.

• Não construa às margens de mananciais. Se fizer isso, conscientize-se de que o descarte de materiais não deve afetar a água ao seu redor, sempre respeitando o meio ambiente.

• Você também pode colaborar fazendo uso racional de água, diminuindo o tempo de banho e deixando as torneiras fechadas enquanto lava a louça ou escova os dentes, por exemplo.

Outra dica interessante de utilização consciente é aproveitar a água da chuva para lavar calçadas ou utilizá-la para a limpeza doméstica. Para que não haja contaminação de doenças, mantenha o líquido em um recipiente limpo e coberto, até a sua utilização.

Como você pode ver, são atitudes simples, que você pode começar agora mesmo a praticar. É preciso dar o primeiro passo para a mudança, que começa em casa.

Faça a sua parte, mas vá além: divulgue para seus parentes e amigos como eles podem fazer para diminuir a poluição da água, pessoalmente e pelas redes sociais. Comece uma campanha de conscientização e faça a diferença, pois no verão os índices de contaminação do líquido mais precioso que existe aumentam consideravelmente!

X